A vida de arubaito

Olá!! Esta tudo tão corrido que agora que percebi que ainda não contei da minha vida como arubaito.
Começamos a trabalhar dia 11/12 na fábrica Chateraise (de doces divinos e lindos) e a primeira semana foi triste, até o corpo acostumar foram alguns dias sofrendo com dor na coluna, nos joelhos, nos pés…afinal são mais de 10h de trabalho em pé com movimentos rápidos e repetidos. No mês passado cheguei a fazer 6h de zangyo (hora extra) em alguns dias, foi um mês bom pro bolso e ruim pro corpo rsrs.
Dormi alguns dias coberta de Salonpas pelo corpo, mas agora já estou acostumada e só dói os ombros e o pescoço as vezes, mas um alongamento resolve tudo!

chateraise

Na fábrica nós fazemos de tudo! Eu acabo pegando os trabalhos mais rápidos, o que é bom porque o tempo passa rápido. Estou no segundo andar (o melhor andar!!) e como eu sou a que mais entende japonês, os chefes sempre me chamam pra eu passar o recado e traduzir para os demais. As vezes dá certo e as vezes errado, como o dia que eu pensei que o chefe tinha falado para trocar o dia de folga e na verdade estávamos vendendo a nossa folga (quer dizer, EU vendi a folga de todos)…ainda bem que o pessoal levou pro lado positivo 🙂

E o bom é que no final do dia, sempre sobra uns doces pra experimentar!!

chateraise bolo

Aproveite e veja também:

A vida de arubaito – parte II

A vida de arubaito – parte III

A vida de arubaito – parte IV

Bjs,
Pri

Gostou do nosso post? Compartilhe com seus amigos!
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Pin on Pinterest
Pinterest
Email this to someone
email

8 thoughts to “A vida de arubaito”

  1. Oi
    Meu filho está querendo fazer arubaito só que o amigo que iria com ele desistiu,vc acha que é chato ir sozinho?
    Ele está vendo pela Pipoll tb

    1. Oi Cintia, tudo bem?

      Que nada, eu mesma fui sozinha e fiz vários amigos lá!
      O bom da Pipoll é que ele vai com muitas pessoas junto com ele, é uma grande oportunidade e uma experiência incrível!

      Abçs,
      Pri

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *