A vida de arubaito – Parte III

Olá!! Começando o dia com mais algumas dicas na vida de um arubaito e também tirar algumas dúvidas!

Já contei a rotina aqui, mas não precisa encarar como um bicho de sete cabeças. Relatei que não é fácil, e realmente não é, mas não é impossível também. É preciso se dedicar, mas depois de 1 semana você já se acostuma, o corpo já se acostuma e quando acaba você até sente falta!

Há alguns andares na fábrica que a folga já é pré-estabelecida, mas há outros que é bem maleável. No final do mês o chefe do andar perguntava pra mim quais seriam os dias que eu queria pegar folga e pedia para escrever no papel. DICA: Combine algumas datas com o pessoal para poderem viajar juntos. Se você quiser alterar alguma folga durante o mês, pode fazer como a gente (não sei se é o certo, mas sempre deu certo, os chefes entendiam e nunca reclavam):

  • Escreva um bilhete com os dias da folga que você quer no mês que vem e se no mês atual quiser alterar alguma data escreva “Yasumi Change” (na foto abaixo o “o” na frente foi errado,rs ) coloque a data marcada anteriormente e uma seta para a data que você quer mudar. No exemplo abaixo a data alterada foi no mês de janeiro (1月 – Ichigatsu) e as folgas escolhidas foram no mês seguinte, fevereiro (2月 – Nigatsu).Oyassumi

O povo japonês é muito rigoroso no trabalho e exigem sempre perfeição. A DICA é: caso algum deles te dê uma bronca, diga “hai”, tente fazer o certo e não fique remoendo a bronca recebida, pois é normal e acontece com qualquer um. Na fábrica você se sente em casa, pois além de você ter mais de 40 arubaitos juntos com você, há os dekasseguis (trabalhadores brasileiros) que ajudam muito e você acaba criando muita amizade com eles. A nossa convivência foi tão boa, que no último dia de trabalho chorei desde a troca de uniforme até chegar em casa, rs. E uma coisa muito legal de se fazer é convidar todo o pessoal da fábrica (chefes, dekasseguis, japoneses…) para uma confraternização.

Em geral, os japoneses são muito tímidos e uma das minhas chefes falou que não tinha certeza e que tinha que ver com o esposo dela (que também era meu chefe). Mas eu fiquei implorando, e ela me perguntou porque eu queria tanto que ela fosse, e falei que todos gostavam muito dela e que seria muito importante a presença dela (tudo no meu japonês básico, rsrs nem sei como ela me entendeu), aí o olho dela lacrimejou, ela botou as mãos na cara e falou que tinha entendio: “Hm, wakata!”.

Marcamos a confraternização no restaurante Boi na Brasa que fica na rua de trás de casa, e é um restaurante brasileiro com rodízio de carne, buffet de salada, feijoada, coxinha… o mais legal foi apresentar todos esse pratos para os nossos chefes e vê-los pela primeira vez como amigos e não como chefes (sem cobrança, sem broncas). O espaço conta com um karaokê, uma bandeira do Brasil para completar o clima e é necessário fazer reserva antes, queríamos em um dia que eles não abririam, mas como reservamos para um grupo grande, eles abriram só para nos receber.boi na brasa

Nós, nossos chefes e dekasseguis do nosso andar
Nós, nossos chefes e dekasseguis do nosso andar

boi na brasa 2

Vocabulário

Cheguei a comprar um mini guia com alguns vocabulários em japonês, mas confesso que não utilizei quase nada lá. Muitas palavras e expressões que eles usam, acabamos aprendendo com os dekasseguis e com os próprios japoneses. Vou citar as palavras mais usadas/ouvidas na vida de um arubaito na fábrica e no Japão:

Irasshaimase = Bem vindo! (essa expressão até faz eco quando você dorme de tanto ouvi-la durante o dia em qualquer lugar que você entra: lojas, restaurantes, combinis, etc)
Ohayou Gosaimasu = Bom dia!
Konnichiwa = Boa tarde!
Konbanwa = Boa noite!
Shigoto = Trabalho (usamos muito ela com a palavra ippai = muito para falar do tanto de serviço que tínhamos)
Isogashii = Corrido, com bastante serviço.
Yoroshiku Onegaishimasu = Conto com a sua ajuda
Itadakimasu = Expressão usada antes de qualquer refeição, é uma forma de agradecimento a todos que se sacrificaram ou trabalharam para que você tivesse a refeição que será consumida.
Genki(desuka?) = Tudo bem? Como você está?
Arigatou = Obrigada (no Japão e na vida, use e abuse dessa expressão)
Tadaima = Cheguei!, expressão usada quando você volta pra casa (criamos o hábito de falar isso todo dia no nosso apato, no meu caso eu já era acostumada a falar em casa e usei no Japão também)
Okaeri(nasai) = Seja bem vinda de volta!, expressão usada em resposta por quem já está em casa.
Shoganai = Fazer o que/ Não tem jeito (aprendi lá e adorei, serve pra tudo kkkk)
Mottainai = Desperdício (na fábrica é o que você mais vai querer falar… é muita comida que é descartada no final do dia 🙁 )
Zangyoo = Hora extra (você vai falar muito isso durante 3 meses, rs)
Yasumi = Folga
Yakin = Trabalho norturno (muitos preferem por ter acréscimo de 25%, mas seu horário não bate com quase nenhum arubaito).
Teiji = Horário determinado no contrato de trabalho, ou seja, se você sair no teiji, não teve hora extra (palavra inimiga de qualquer arubaito)
Kubi = Corte/ Perder o emprego (faça de tudo para que essa palavra não seja ligada a você hehe)
Sooji = Limpeza (no final de todo trabalho, temos que limpar muito bem as estações, levando de 30min. a 2h)
Kyukei = Intervalo/ Tempo para descanço
Gohan = Arroz, mas na fábrica falavam isso para informar que era pra você ir almoçar.
Sumimasen = Com licença
Daijobu? = Tudo bem?, no sentido de saber se você está dando conta do trabalho.
Gambatte = Faça o seu melhor! (falávamos muito entre nós para motivar e dar aquela força extra na hora do cansaço)
Kiwotsukete = Tome cuidado
Owari = Acabou (amava ouvir isso quando já estava exausta, o chefe grita para dizer que a produção do dia chegou ao fim)
Tsukareta = Cansei/ Estou exausto
Gomenasai = Desculpas
Otsukaresama deshita = É um agradecimento pelo seu esforço e trabalho, diga isso no final do expediente para todas as pessoas que trabalharam com você, para seus chefes e para quem você encontrar no caminho.

Aproveite e veja também:

A vida de arubaito – parte I

A vida de arubaito – parte II

A vida de arubaito – parte IV

Bjs,

Pri

Gostou do nosso post? Compartilhe com seus amigos!
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

3 thoughts to “A vida de arubaito – Parte III”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *