Santiago do Chile: Dicas antes de viajar!

Confira aqui as melhores dicas antes de viajar para o Chile!

santiago-do-chile

A ficha técnica do Chile

Capital: Santiago

População: > 17,91 milhões

Área: 756.102 km²

Extensão: 4.270 km de norte ao sul

Língua oficial: espanhol

Moeda: Peso chileno (CLP)

Voltagem padrão: 220V

Tipo de tomada: Padrão L (3 furos alinhados). Tomadas com dois furos (padrão C) são compatíveis, já os demais precisam de um adaptador.

O Chile é um dos países mais extensos do mundo, fazendo fronteira com o Peru, Bolívia, Argentina. É um dos dois únicos países da América do Sul que não fazem fronteira com o Brasil, além do Equador.

 Quando ir?

Por possuir uma área bem extensa, o clima varia bastante! No norte, o clima é deserto semi-árido (onde está localizado o Deserto do Atacama); na região central, o clima é mais parecido com o do Brasil, com estações mais definidas; e no sul há a influência do clima oceânico, caracterizando com temperaturas mais baixas.

O bom dessa variedade climática é que sempre é um bom momento para ir ao Chile, tudo depende da sua proposta de viagem. Se já tiver datas estabelecidas, pesquise sobre o clima da região nessa época antes de viajar!

centro-santiago-chile

Um exemplo pessoal, foi a nossa viagem. Já tínhamos fechado que o mês seria Jan/Fev e que queríamos ir para o Deserto do Atacama (região norte), porém pesquisando vi que essa é a única época que tem possibilidade de chuvas devido a um fenômeno climático chamado “inverno altiplânico” ou “inverno boliviano”.

E convenhamos, o Deserto é muito lindo e não queria correr o risco de que uma chuvarada tirasse o encanto que eu tenho desse lugar. Engavetei esse sonho e abri outra gavetinha: conhecer a região central do Chile e as maravilhas que só essa época do ano pode nos oferecer!

centro-santiago

E falando sobre o verão, que foi a época que pegamos, a dica é usar e abusar do protetor solar e protetor labial, o clima é bem seco e o sol bem forte!

Ah, sem contar de andar com uma garrafa de água (nós andávamos com uma de 2 litros), e falando de água, compre da marca Benedictino (mais parecida com a água do Brasil).

  • Verão: final de dezembro a final de março.
  • Outono: final de março a final de junho.
  • Inverno (neve): final de junho a final de setembro.
  • Primavera: final de setembro a final de dezembro.

Como chegar

A forma mais rápida e prática de se chegar ao Chile partindo do Brasil, é de avião. No Brasil, as principais cias aéreas que fazem o trajeto são: Avianca, Gol e Latam, e a maioria possui vôo direto com duração em torno de 4h.

Nós fomos de Latam, confira aqui o nosso relato sobre o vôo.

O principal aeroporto, o Aeropuerto Comodoro Arturo Merino Benítez, fica em Santiago, a 20km do centro. De uber, gastamos em torno de 15.400 CLP (+/- R$ 89) para ir até o centro.

Documentos necessários

Por ser um país associado ao Mercosul, viajantes brasileiros não precisam de visto nem passaporte para entrar no Chile, apenas da carteira de identidade em bom estado de conservação (de preferência com menos de 10 anos de uso).

Na imigração para entrar no Chile, eles entregam um papel, o PDI, que comprova que você entrou legalmente no país. NÃO perca esse papel, ele será exigido de volta quando for retornar para o Brasil.

Até o momento, também não é exigido nenhum tipo de vacina ou certificado internacional de vacina para entrar no país.

Quanto dinheiro levar

peso-chileno

Vale lembrar sempre, que TUDO depende do seu objetivo e estilo de viagem. Adianto que embora encontremos passagens aéreas e hospedagens baratas, outros artifícios como comida e passeios não são tão em conta no país. A dica é pesquisar os preços dos passeios que quer realizar já no Brasil para não ter surpresas ao chegar, os valores mudam bastante de uma agência para outra.

Já em relação aos restaurantes, se quiser uma viagem mais econômica sem perder a qualidade, fuja dos restaurantes mais procurados por turistas.

Para trocar dinheiro, em nossas pesquisas, compensou bem mais levar o dinheiro em reais e trocar nas casas de câmbio em Santiago, na rua Augustinas.

Como se locomover?

O metrô de Santiago é super eficiente e te leva para diversos pontos turísticos da cidade! Sem contar com as linhas de ônibus de viagem, as mais famosas: Turbus e Pullman, que te levam para as cidades vizinhas com tranquilidade e conforto. Não vimos necessidade em alugar um carro.

Usamos o Uber também, mas vale lembrar que o app não é oficializado na cidade, então eles não param na frente do aeroporto para te buscar, há um “ponto de encontro” no estacionamento do aeroporto que facilita eles te acharem. E eles sempre pedem para sentarmos no banco da frente, para evitar problemas, sabe?

Curiosidades

  • Você sabia que é proibido consumir bebida alcoólica na rua? Tipo comprar uma latinha de cerveja e ir tomando na rua…proibido! E se for pego, pode levar uma multa e até ir preso!
  • A imigração chilena é muuuito rigorosa quanto a entrar no país com itens de origem animal e vegetal, EVITE!
  • Viajantes brasileiros podem trazer até 12 litros de bebidas alcoólicas (leia-se: muitos vinhos) desde que não ultrapasse US$ 500 para avião/ U$ 300 via terrestre, sem ser cobrado taxas alfandegárias. Há companhias aéreas que permitem trazer até 5 garrafas na mala de mão, consulte a sua cia previamente.

Não deixe de fazer seu seguro viagem para o Chile:

Seguro viagem america do sul 728x90

Gostou do nosso post? Compartilhe com seus amigos!
Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Pin on Pinterest
Pinterest
Email this to someone
email

2 thoughts to “Santiago do Chile: Dicas antes de viajar!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *