Conhecendo Isla Negra por conta própria

Quer conhecer Isla Negra no Chile? Confira só como você pode fazer esse roteiro por conta própria e anote as dicas!

Quando pensamos no Chile para ser nosso destino, Isla Negra nem passou por nossa cabeça! Que erro seria… por isso é tão importante compartilharmos nossas experiências, pois foi conversando com alguns amigos que soubemos que tínhamos que colocar no nosso roteiro!

Isla Negra

Por mais que tenha “Isla” em seu nome, não é uma ilha. Pertencente à comuna de El Quisco, seu nome foi dado pelo poeta Pablo Neruda, um dos poetas mais importantes da língua castelhana do século XX, que em 1937 encontrou ali um lugar para se isolar e se dedicar à sua obra General Canto.

Talvez por coincidência, meses antes me deparei com uma frase do Pablo Neruda que me apaixonei: “Podrán cortar todas las flores, pero no podrán detener la primavera”…e depois descobri que o destino que iríamos teria não só uma, mas 3 casas dele (mas que não consegui conhecer profundamente nenhuma, rs) e que a mais bonita (o que dizem) era a de Isla Negra.

Que lugar lindo! Foi a primeira coisa que pensamos…o vento que passava pelo mar do Oceano Pacífico, trazia a brisa que parecia mais um ar condicionado natural num dia que o sol estava escaldante! Só de ver essa paisagem valeu a viagem!

Museu Pablo Neruda

Considerada a casa mais importante do poeta, foi a última casa em que ele viveu e também a que ele passou mais tempo. Hoje, transformada em um museu, conta com um rico acervo sobre o poeta, muitos itens que remetem ao mar e  itens decorativos de vários cantos dos mundo, inclusive do Brasil.

A visita tem o áudio-guia que permite que você conheça os lugares internos da casa sozinho, com áudio disponíveis em várias línguas, inclusive o português.

É lá que ficam os corpos de Pablo Neruda e de sua última esposa, Matilde Urrutia. (O corpo de Neruda foi exumado há alguns anos para uma nova análise da causa de sua morte, porém em 2016 voltou a ser enterrado em Isla Negra). Os corpos foram levados em 1992, cumprindo a vontade do poeta expressada no poema Disposiciones, que era ser enterrado em Isla Negra, em frente ao mar.

Agora o relato de nossa experiência, que não foi uma das melhores…mas vale para compartilharmos para que não cometam o mesmo erro que nós!

Fomos em um domingo, por conta própria, e havia uma excursão escolar que acabou influenciando para a longa demora na fila para entrar na casa.

Esperamos por cerca de 2h, com uma ressalva: ao pegarmos o ônibus em Santiago para chegar em Isla Negra, nos deram a dica para que assim que chegássemos, já comprássemos as passagens de volta.

Se ouvimos? Sim! Pois toda dica é válida, ainda mais vindo dos nativos, mas quando chegamos tinham apenas 2 lojas vendendo as passagens de volta (lá não tem terminal de ônibus), era uma loja “oficial” da cia de ônibus e uma banca de jornal.

A loja estava fechada em horário de almoço e na banca ainda tinham passagens, para vários horários e vários assentos, e pensamos “vamos visitar o museu e depois compramos as passagens para decidir melhor o horário”. Que erro!

Depois de 1h30 na fila, pensamos “vai que acaba as passagens”, aí o Ura foi garantir as nossas passagens na banca e… estava fechada para o almoço com um único porém, todas as pessoas ao redor da banca disseram que às vezes a moça nem voltava e que não tinha horário para reabrir e na loja “oficial” que já havia voltado do almoço não tinha mais passagem.

Esperamos mais meia hora e quando retornamos na banca…nada! O desespero bateu, afinal não tínhamos levado dinheiro para pagar um hotel por lá! Só conseguimos tirar umas fotos do lado de fora da casa, curtir um pouco o visual, afinal já era umas 16h e tínhamos que achar um jeito de voltar antes de escurecer.

No final, pegamos um ônibus circular até Algarrobo e de lá pegamos um ônibus até Santiago. Ufa!! Mas que sufoco! Essa foi mais uma viagem que entrou na nossa lista de perrengues, mas a paisagem compensou tudo e é claro que eu voltaria novamente (preciso)!

Como chegar

Endereço: Poeta Neruda, s/n, Isla Negra, El Quisco.

De ônibus

Quem faz o trajeto é a empresa Pullman Bus. Em Santiago, os ônibus partem dos Terminais Alameda e Pajaritos e a viagem tem duração de 2h. Para ir ao Museu Pablo Neruda, peça ao motorista te deixar na rua principal que fica a poucos metros do museu.

Outras formas de chegar é de carro (só não esqueça dos pedágios) e por agências de viagens, muitas incluem esse destino no combo com Valparaíso, por estarem próximos um do outro.

Informações

Horário (2018)

Janeiro e Fevereiro: Terça a domingo, 10h às 19h
Março – Dezembro: Terça a domingo, 10h às 18h
Fechado às segundas-feiras

Valores (2018)

  • Inteira: $7.000 CLP (por pessoa).
  • Estudantes e +60 anos: $2.500 CLP (por pessoa) – a carteirinha de estudante do Brasil é válida!

 

 

Gostou do nosso post? Compartilhe com seus amigos!
Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Pin on Pinterest
Pinterest
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *